17 de janeiro de 2013

Você, para mim, morreu!

Tumblr_lvcozelupj1r268vlo1_500_large  Acordo super cedo,em um dia ensolarado, em meio aos meus últimos dias de férias, e penso que vão começar minhas aulas e eu não fui à praia. Tentei chamar algumas amigas, no entanto nenhuma estava disponível para mim e minhas chatices. Resolvi ir sozinha, por mim, não perderia uma dia desses de jeito nenhum.
      O céu estava lindo, o sol sorria para mim, eu sentia isso. Os passarinhos voavam alegremente, e soltavam seus cantos doces e suaves. Pus uma camiseta, meu short predileto, meu par de havaianas mais fofo, um chapéu e evitei passar pela a estante de bolsas. Não queria carregar nada. Naquele dia, só queria sentir o sol, queria relaxar, sem nada para ter que carregar para lá e para cá. Peguei meu carro e fui em direção à mais bela praia de todas. Infelizmente, o trânsito estava intenso. Devido a isso, fiquei sem paciência e fui estacionar meu carro bem no início do calçadão. Lembrei ter deixado meus óculos escuros do último passeio que eu fiz no porta-luvas e peguei-os para completar o look.
    Desci do carro, coloquei as chaves no bolso, fui em direção à areia, e comecei a andar. Totalmente sem rumo, sem noção de tempo. Andei, andei, até que as pessoas começaram a aparecer com os amigos, os familiares, afim de curtirem aquele lindo dia de sol. Até que eu vi o "nosso lugar". Nosso! Aquele onde demos o nosso primeiro beijo. Aquele que costumávamos ficar olhando o mar ou o pôr do sol. Aquele em que trocamos juras de amor para a eternidade. Não sei como fomos tão ingênuos de acreditar um no outro. Afinal, é como Cássia Ellen costumava dizer: "O para sempre, sempre acaba". Parei e fiquei olhando um casal se amando, como nós costumávamos fazer, e por um instante eu os invejei. Depois disso, logo pensei: "acho que perdemos o nosso lugar". Nem sei por quê isso passou pela a minha cabeça, mas, em seguida, outro pensamento percorreu meu cérebro: "não existe mais nós. acabou! faz tempo, e só eu não consegui enxergar isso!" .
    Por indiscrição minha, logo o casal percebeu que eu os encarava enquanto pensava essas bobagens, e começaram a lançar cara e bocas para mim. Pedi desculpas e, simplesmente,saí dali.Tudo o que eu queria era evaporar o mais breve possível. No entanto, ainda tinha um longo caminho a percorrer até o meu carro. Paciência nunca foi o meu forte, e devido a isso, resolvi correr feito uma desesperadaAquele lugar me lembrava você, e a sua pessoa é a última pessoa que eu quero nos meus pensamentos. Posso até te amar, te querer, mas a minha consciência sabe o quanto isso é errado, e a minha moral, também, não deixa eu correr e ir te ver. Agradeço à ela desde sempre.
       Cheguei em casa, tomei banho, me deitei e fui assistir filmes de comédia. Romance era a última coisa que eu queria ver, acredite. Não estava nem "ligando" se eu fui ou não à praia antes das minhas aulas. Tudo o que eu queria mesmo era para de frequentar lugares que me lembram você, que me lembrar seus carinhos, beijos e abraços.
         Agora, meu lema é: nunca te conheci. Caso eu passe por você, nunca cheguei a falar com a sua pessoa, muito menos abraçar. Você, para mim, morreu.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...