2 de abril de 2015

Uma carta ao meu velho Eu

Out of mind | via Tumblr

Fortaleza, 25 de Março de 2015. 

Querida Larissa de 2007,

     Nossa!! Seria desnecessário dizer (ou melhor, escrever) que eu não estou com saudade de você? Quer dizer, nós mudamos drasticamente. A Larissa de 2007 era infantil e fazia tudo por qualquer pessoa. Dava valor àquelas que não retribuíam seus esforços. Felizmente, com o tempo, fomos percebendo isso, e mudamos dessa para melhor. 

Neste ano de 2007, conhecemos pessoas maravilhosas, mas que, infelizmente, a vida distanciou. Se eu pudesse voltar no tempo, faria com que isso não acontecesse, uma vez que a Larissa de 2015 sente falta dessas pessoas. 

Veremos que nem todo mundo é o que diz ser, e isso nos decepcionará muito. O lado bom disso é que, ao mesmo tempo, o tempo vai fazer com que nos recuperemos, colocando verdadeiras pessoas no nosso caminho. 

Em 2007, tínhamos um grupo impressionante grande de amigos, certo? Mas, infelizmente, esse número diminuirá, uma vez que, com o passar dos anos, cada um irá para o seu lado. 

Desde cedo, somos apaixonada pela escrita, mas o que sabemos é que criaremos um blog e que vamos adorar a experiência. Na verdade, pretenderemos até a profissionalizá-lo. Uma experiente surreal, eu sei, mas veremos que, ao mesmo tempo, será divertida. 

Uma dica que eu tenho para você é que nunca deixe seus livros de lado. Na sua jornada, algumas portas fecharão, mas outras abrirão, com a absoluta certeza. Ao mesmo tempo em que teremos ótimas oportunidades na nossa vida, Deus também vai fazer com que experimentemos, levando pessoas amamos. Isso, sem dúvidas, será doloroso, mas não deixemos nos abater, continuemos indo atrás dos seus objetivos, faça isso não só por nós, mas por eles, pelas pessoas que perderemos. 

O bom disso tudo é que a dor diminui com o tempo, e os sorrisos aparecem com mais frequência. Graças às oportunidades que surgiram na sua vida, nós conseguiremos a tão sonhada vaga numa faculdade federal, e não numa qualquer, a primeira melhor do Brasil. Tua família ficará tão orgulhosa. No final, tudo valerá à pena. 

Lembra daquelas portas que foram fechadas no início? No final, elas irão abrir junto com as janelas. É um sonho que, por enquanto, em 2015, não teve fim. 

Por isso, continue seus passos. Continue sendo essa menina imatura. Quando você crescer, pode ter a certeza que a mudança será drástica, e a saudade da garota de 2007 será mínima. 

Um beijo da tua Larissa de 2015.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...