30 de março de 2016

Chegou a hora de andar com as próprias pernas

Imagem de boy, light, and road
Imagem via
Tem dias que você acorda e se sente sozinha. Tem dias que você pensa a besteira de que não tem mais ninguém ali por você, e isso (na minha opinião) é uma das maiores besteiras que um ser humano possa pensar. Há SEMPRE alguém ali, ao seu lado, às vezes até escondidinho, só esperando você fazer alguma besteira para aparecer e dar um verdadeiro show para você voltar a se sentir bem. 

No entanto, algumas vezes é preciso que fiquemos sozinhos. É preciso que fiquemos com nossos próprios pensamentos e até a tentar a andar com as nossas pernas. É preciso pensamos como sair de situações complicadas. 

Aquele carinha que não sai da sua cabeça, nem do seu coração, e que não merecia estar ali? Pense na melhor maneira de se livrar dele. Pense em como é bom ter um tempo só para você. Pense que o tempo que vocês passavam juntos agora você usar para estudar, dar mais foco à faculdade, que tal ir à academia? Fazer exercícios sempre é bom para a alma, para o corpo, para a mente. 

Aquele professor chato que não larga do seu pé? Pense, ou melhor, estude da melhor maneira que você puder, se esforce e passe por essa matéria com a média mais alta da turma. 

Aquele chefe do trabalho que faz questão de deixar claro que não gosta de você? Faça o seu trabalho bem feito, para que ele não tenha (nem aqui e nem no céu) motivo para demiti-lo. 

Andar com nossas próprias pernas, tomar nossas próprias decisões é tão bom! Nos sentimos independentes, adultos, responsáveis...Não deixe de compartilhar seus problemas com seus amigos (afinal, eles estão ali para te apoiar), mas divida as soluções também, e pergunte a opinião deles. 

Não deixe a responsabilidade das suas decisões somente nas mãos dos seus amigos! Respire, pense, aja! E, para isso, reserve um momento para você pensar, para você rever seus problemas, para você aprender a andar com os próprios pés, para você pensar nas próprias soluções, para você se perguntar "o que eu vou fazer da minha vida?" e, automaticamente, pensar na resposta para essa pergunta.  

Mas, ei, vai com calma, amigo! Faça devagar, um passo de cada vez, um problema por vez, um dia de cada vez, e, assim, só assim, você vai crescendo, vai aprendendo a lidar com isso que chamamos de vida. 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...